• Carina Lucchesi

Como achei meu propósito de vida?



Já diz o ditado:

Não haverá borboleta se a vida não passar por longas metamorfoses.

Mas se você está lendo esse post, achando que terá a fórmula mágica para achar seu propósito de vida... acho que você não vai gostar muito de saber que ela não existe!


Minha metamorfose foi dolorida e demorada e sei que não terá fim, mas posso dizer que hoje está bem mais leve!


Quando pequena tinha muito claro que minha missão de vida era cuidar de pessoas, mas como?? Eu amava desenhar, tinha muito interesse pelo corpo humano também... Poderia ser médica? Isso iria ajudar pessoas.. Poderia ser artista? Ah isso também iria ajudar pessoas... E foi nesse como e no poderia que vivi por 40 anos a minha busca...


Uma busca que doeu muito, teve muita raiva, muita tristeza, muito choro, mas muita alegria e autoconhecimento.


Até os meus 27 anos mais ou menos, eu estava deixando a vida me levar para onde ela quisesse. Eu não pensava muito no amanhã e vivia um dia de cada vez. Eu já não desenhava mais, havia muuuito tempo. Deixei de lado uma coisa que amava fazer e nem me dei conta disso! Mas a vida é muito mais do que um dia após o outro e um dia ela disse: -Ei, Carina, você pode muito mais que isso, por que se contenta com tão pouco?


Depois disso foi ladeira a baixo.. a insatisfação tomou conta de mim em todos os sentidos da minha vida e nessa busca frenética saí atirando para todos os lados, fazendo milhares de cursos, faculdade e tentando entender como eu poderia ajudar pessoas com meus conhecimentos, mas nada fluía..


O amor próprio não existia, autoestima mega baixa, ansiedade a mil, compulsão alimentar apareceu e vontade de sumir, afinal, para que eu tinha nascido?


Quando eu achava que não tinha mais jeito, meu namorado (atual marido) me apresentou uma psicóloga incrível, com quem fiz 2 anos de terapia. Quando ela me deu alta eu nem acreditei, e até hoje quando me percebo realizando algum padrão negativo, lembro dela conversando comigo. Por isso eu digo, FAÇAM TERAPIA! Não importa qual, mas façam!


Aos 32 anos eu casei! Casar é um passo muito importante, é o corte do cordão umbilical mesmo, e é quando você vê que agora a vida é totalmente sua. Quando me casei, meus pais se mudaram de Estado, minha irmã descobriu um câncer e eu estava em uma nova casa, numa nova vida, com uma rotina totalmente diferente. Foram muitas mudanças em apenas um ano!


Mas sabe aquele outro ditado que diz que Deus não te dá mais do que você pode carregar? É a mais pura verdade! Tem horas que você acha que não aguenta mais, mas um novo dia nasce e você tem novas oportunidades. Me adequei a minha mudança, me acostumei com a ausência dos meus pais e graças a Deus minha irmã se curou...


Em 2013 resolvi largar meu emprego, apoiada pelo meu marido, pois eu queria ter liberdade, eu queria ir e vir onde eu bem entendesse e queria empreender, mal sabia eu o que essa palavra significava.. rsrs...


Fiquei anos patinando, não evoluí nada e posso até dizer que entrei um pouco em depressão. Eu acordava e pensava, o que eu vou fazer hoje? E eu não fazia nada, ficava trancada em casa o dia todo, chorava muito, não queria ver ninguém e não saía do lugar.


Geralmente quando acordamos para vida, passamos por alguma dor profunda, mas isso não é necessariamente uma regra, mas para mim, foi assim que aconteceu. O trabalho estava ok, mesmo não sendo o que me completava, meu relacionamento tudo bem também, mas foi quando depois de muito tempo tentando me vi grávida! Nossa, foi uma felicidade sem fim! Eu queria gritar para todos os cantos do mundo e dizer que eu estava grávida, mas a vida me deu uma lição que nunca mais vou esquecer, a que não temos controle de nada!


Quando descobri minha gravidez, fazia 3 meses que tínhamos adotado meu cachorro, o Tufo, o que mais eu queria? Família completa, amor transbordando e aí.. PAH acorda Carina, você ainda tem muito que aprender! A minha gestação não evoluiu, tive que ser internada para realizar a curetagem, pois eu não aguentava mais de dor e estava com aborto retido. Foi um dia muito triste, afinal você está entrando numa sala de cirurgia para tirar seu bebê, mesmo que não seja um bebê formado, era a vida que estava no seu útero e na sala ao lado você escuta o nascimento de um bebê saudável! Você se sente um nada!


Depois desse dia eu entrei em tristeza profunda, não era depressão, era tristeza mesmo. Continuei vivendo a vida, porém com outro olhar, com o olhar do que eu posso aprender com isso.


Alguns meses depois disso, o Tufinho ficou doente, descobrimos que ele tinha epilepsia e fiquei arrasada novamente. Afinal, ver aquele serzinho indefeso que você ama tanto sofrendo, não é fácil. Foi quando o clic do propósito apareceu para mim!


Eu já era reikiana e havia deixado o Reiki encostado por uns 5 anos Ele até havia reaparecido para mim, e no dia da minha formação de Reiki Master, foi o dia que internei para fazer a curetagem!!! Mas na busca de uma solução para o problema do meu cachorro, eu apliquei muito Reiki nele, apliquei muito Reiki em mim e no meu marido. E a transformação que essa energia me trouxe foi indescritível.


As coisas começaram a fluir, achamos um bom médico para o Tufinho, hoje ele está estabilizado e cada vez mais feliz e o meu propósito apareceu!!


O cuidar de pessoas, estava ali na minha frente e eu abracei isso de tal forma que não sei como vivi todos esses anos sem isso, sem esse prazer de ajudar o próximo.


Hoje sou terapeuta integrativa, ajudo as pessoas através das terapias que trabalho onde tudo que é negativo sai e uma nova realidade entra. Além disso, voltei a desenhar, mas a desenhar com alma, com intuição, da forma que sempre quis, então crio Mandalas Vibracionais como uma ferramenta de cura.


O intuito desse post não é mostrar, nossa, olhem como eu sofri e consegui, não, não é isso! O intuito é mostrar que evoluir é uma caminhada, para alguns mais fácil, para outros nem tanto, siga o seu coração, tudo que você faz está certo e te leva para seu caminho de alguma forma, mas tudo acontece no tempo que tem que acontecer. Você não tem controle de nada, mas viva da melhor forma que puder, busque a realidade que você deseja para você, busque a vida que quer, o Universo está aí para te presentear todos os dias, você só precisa pedir! E principalmente seja GRATO!


Depois de tudo isso que passei, hoje entendo a palavra Gratidão! Eu sou grata pelo meu bebê que não pode nascer, pois se não fosse ele eu não teria aprendido que não tenho o controle das coisas. Eu sou grata pela condição do Tufinho, pois se não fosse ela, nada disso estaria acontecendo e eu não estaria aqui contando tudo isso para vocês. Então, seja grato, por tudo!


Um grande beijo e boa busca!


Carina


9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo